Terça-feira, 26 de Agosto de 2008
Há-de passar, mas por enquanto

estou triste.

daquele triste que provém da indecisão de há muito. daquela tristeza que nos chega do futuro.

estou triste por mim e por outros. estou desiludida.

nada me prende a nada. não há casa. não há abrigo sólido. não há certeza.

há afectos.há sentimento. há carinho, imenso. há uma vontade sem tamanho de que tudo fique bem. há um abraço que sinto sempre, que nunca nunca irá acabar.  gostava que este abraço fosse também sempre sentido em todos os que amo, porque devo amar alguém, mesmo sem saber o que é o amor.

quero aconchegar-vos, embalar-vos. pegar-vos ao colo e proteger-vos.

 

penso no fim.



publicado por ana.mafalda às 21:01
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De piu a 27 de Agosto de 2008 às 01:44
Dou-te a mão e sigo-te pela floresta dentro.


Comentar post