Domingo, 20 de Abril de 2008
Sim, talvez um dia a nave mãe me venha buscar

Talvez o amor não seja suficiente. Talvez a razão tenha sempre de marcar presença. Talvez um momento sem tempo nem espaço não seja possivel. Talvez o meu mundo não exista.

 

Já devias de estar em casa, já é hora de jantar, está na hora da aula, estás atrasada para o trabalho. Temos de ir...

 

Então porque há abraços sem tempo, sem sítio, sem corpo. Porque há um tempo certo que não é ditado por nenhum relógio?

 

 



publicado por ana.mafalda às 21:48
link do post | comentar | favorito